Você está usando um navegador desatualizado!

Para visualizar o nosso site sem nenhum problema de navegação, recomendamos que você atualize ou troque seu navegador.


O SESC SOROCABA

SESC Sorocaba:

Um novo espaço para unir pessoas e fazer o diferente

Muitas pessoas já conhecem o Sesc. Em São Paulo e no Brasil é uma entidade educativa que expressa o seu compromisso ético na promoção de valores e princípios necessários à cidadania e aos processos de transformação social.

E é com a finalidade de promover o bem-estar social e a melhoria na qualidade de vida, que o Sesc implementa serviços de assistência à saúde e nutrição, e ações socioculturais voltadas ao lazer do trabalhador, durante seu tempo livre. Orientado pelos princípios de que as ações socioculturais são vitais para a educação coletiva e individual, o Sesc desenvolve sua programação segundo critérios democráticos, na política de acesso e na qualidade da programação. E como parte desse conjunto, trata o Centro Sociocultural e Desportivo como um espaço privilegiado para suas ações, o que tem contribuído na configuração urbana, de cidades e bairros, na Capital do Estado, interior e litoral.

Segundo esses princípios foi elaborado o projeto do Sesc Sorocaba. A nova Unidade tem como diretriz multiplicar as ações socioculturais em espaços com funções e desempenho exemplares, ao alcance dos trabalhadores, do público infanto-juvenil e da terceira idade, do Município e da região.

A concepção arquitetônica do Centro em Sorocaba e de todas as suas instalações segue os princípios de integração visual ao ambiente externo circundante, e internamente, entre os seus espaços. Há um cuidado no acolhimento das pessoas e para isso, também as formas de iluminação e de ventilação naturais foram exploradas da melhor forma, assegurando conforto térmico para os ambientes fechados e abertos.

Todas as instalações da nova edificação são integradas pelas passarelas estaiadas, que permitem um fluxo acessível aos blocos da edificação, aos pisos superiores e inferiores. Essa acessibilidade em todas as suas áreas garante a presença do público em todos os ambientes, independente das diferenças físicas e possibilidades de locomoção.

Em todos os ambientes do Centro prevalece a qualidade do acabamento para o conforto do freqüentador, segundo um padrão que os torne agradáveis e esteticamente apreciáveis, na visualização, para o convívio e como informação.

> Leia Mais

Edificações para uma era sustentável -
O modelo SESC Sorocaba

Mais do que atender à legislação ambiental e florestal vigente nos Municípios em que um Centro é instalado, o Sesc sempre busca assumir medidas exemplares que sirvam de modelo à comunidade. Nesse sentido, tem adotado princípios para a construção de edifícios ou na reforma de Centros instalados, com competências ecológicas, adiante das exigências legais.

Seguindo essas orientações, o Sesc também espera, da proposta arquitetônica, sugestões para que os edifícios sejam ambientalmente adequados. O que significa que o projeto deve ser desenvolvido com base em critérios que minimizem a geração de resíduos, riscos ao meio ambiente e à comunidade. O Sesc tem adotado um conjunto de medidas para novos equipamentos, em sintonia com os preceitos de edificações verdes ou sustentáveis.

O Sesc Sorocaba, pelo padrão construtivo adotado desde o início do projeto, semelhante ao tratamento que o Sesc dá às demais edificações e, tendo incorporado medidas orientadas durante a obra, está em processo de certificação como um “edifício verde”. A certificação LEED (leadership in energy and environmental design) uma das mais disseminadas no mundo e que avalia todo ciclo construtivo do projeto à obra, da obra à futura operação do empreendimento, pôde ser obtida mediante uma pontuação cuja soma classificou o empreendimento do Sesc em Sorocaba segundo o padrão “Prata”. Esse nível de certificação atesta que a implantação foi sustentável, pois houve reduzido impacto ecológico em área urbana, tanto na prevenção da poluição do solo, quanto do ar e da água, durante a construção.

Foram avaliados os aspectos quanto aos cuidados na implantação da obra, na eficiência no uso da água e de energia, cuidados na seleção de materiais e na forma de aplicação, controle na redução dos incômodos ao entorno, além das ações em conjunto com a municipalidade para melhorias na infraestrutura e no transporte público, e estímulo ao transporte alternativo com a criação de um paraciclo, com aproximadamente 80 vagas para bicicletas.

No quesito do conforto ambiental e para o uso ampliado da iluminação e ventilação natural nos ambientes internos, foram configurados átrios e clarabóias. O projeto também foi adaptado para o uso de vidros com fator solar que proporciona a redução do calor nos ambientes, gerando assim menor consumo de energia elétrica pelos equipamentos de ar-condicionado.

Os aspectos voltados à eficiência da utilização da água foram contemplados com torneiras e chuveiros de vazão controlada, o reuso das águas pluviais foi adotado para descarga de bacias sanitárias e no sistema de irrigação automática. Uma das grandes inovações implantadas é o tratamento da água de chuva para o reuso, por meio da filtragem que utiliza plantas e peixes em tanques, localizados na laje de cobertura da caixa cênica do teatro, por onde a água circula, com vazão controlada e tratamento de purificação.

Os projetos sócio-ambientais, imprescindíveis na formação de uma cultura e de práticas sustentáveis e para o processo de certificação, serão desenvolvidos no Sesc aliando a nova edificação, verde, sustentável e inteligente, como elemento das propostas educativas e um modelo a ser conhecido e seguido.

> Leia Mais

Sorocaba e o SESC:

Uma história antiga

O Sesc está presente em Sorocaba desde os anos 1950. Naquele momento histórico da entidade, uma das medidas era implantar centros sociais, tanto na capital como no interior do Estado. Ao longo de sua permanência no Município, O Sesc transformou sua atuação, com a ampliação de um atendimento móvel em saúde, cultura e lazer dos anos 1960 a 1980. Depois de diferentes períodos econômicos, alguns difíceis, inclusive, o cenário nacional se mostrou mais favorável e a partir de 1996, Sorocaba começou a empregar uma política de captação de empresas para o parque industrial, mediante a criação de facilidades e isenções tributárias.

A partir de 1999, ações de urbanização foram desenvolvidas com atenção às vias públicas; política de saúde voltada à prevenção de doenças, criação de áreas de lazer, pistas de caminhadas e ciclovias para o estímulo à atividade física e ao transporte alternativo.

Nesse conjunto de iniciativas, a relação entre o Sesc e a cidade adquire novos contornos por meio dos projetos, construídos em conjunto à comunidade, o que só reforçou o reconhecimento da instituição em Sorocaba. Para rememorar, apenas três destes projetos: Terra Rasgada, Sorocabandas e o Urbanagente.

A Unidade Provisória
O terreno da área municipal doado ao Sesc foi um fato social e político importante que envolveu cidadãos e organizações do Município.

O atendimento na Unidade provisória traduzia, no ambiente adaptado, as necessidades apontadas pela comunidade e funcionários. Nessa Unidade de uso intensivo, havia um galpão, três quiosques, duas quadras poliesportivas, uma Tenda e uma pista de caminhada.

A programação diversificada sempre foi realizada mediante parcerias com os Teatros da municipalidade e de entidades privadas, com o apoio dos Sindicatos, mídia local e prefeituras da região. Com inúmeras parcerias desenvolvidas o Sesc Sorocaba provisório, em 5 anos de existência, realizou cerca de 6,5 milhões de atendimentos com o trânsito de quatro mil pessoas por semana, numa demonstração de sucesso. Entregue agora à cidade, a construção do novo Sesc Sorocaba teve início em 2008.

> Leia Mais